sexta-feira, julho 21, 2006

"quando vós eras mais novinhos"




Cá estou com a inauguração da minha rubrica dos mais novinhos. Estas fotos foram tiradas durante um concerto em Castelo do Neiva à cerca 6/7 anos. Como os últimos são os primeiros começo pelo o naipe dos clarinetes. Tenho mais fotos de outros naipes, mas há que fazer render o peixe se não esta rubrica entra em falência técnica! Nestas fotos aparecem alguns elementos que já não fazem parte da banda, obrigado por terem estado connosco. Também aparecem elementos que, felizmente, ainda cá estão!!! A nossa amiga Manuela com visual, bem, digamos “alternativo”!!! Nela não te preocupes que qualquer coisa te fica bem!!, a Ana Maria, a nossa embaixadora nos Açores, com o mesmo encanto de sempre, a Vania, o Tiago, a Irene e outros elementos da nossa banda!!!!

Tenho pena de não ter fotos de mais gente e mais antigas! Portanto se alguém quiser colaborar envie as mesmas para o mail duarte.neivaferreira@hotmail.com, ou abra um post com as mesmas !!!!


Ficam aqui as fotos para os visados!!!
Quando o Xavier tocava sax:
Quando o carlos tocava Trompete:

A malta dos Clarinetes, ainda na escola de Música:








Que granda Pinta!!


5 comentários:

Duarte disse...

Ps: a Foto da Vania por lapso, foi esquecidA, sai na proxima edição. As minhas desculpas à visada!!!

Anónimo disse...

hredv.,m

Anónimo disse...

cgfik

Anónimo disse...

BEM ISTO JÁ TEM UNS BONS ANOS!!!!! POSSIVELMENTE NÃO TANTOS COMO APARENTA, ESTA MALTA JOVEM ALTERA-SE COM MUITA FACILIDADE :LOL: IMAGINEM NÃO TINHA IDEIA QUE O XAVIEEEEEEER TINHA INICIADO A EXCOLINHA NOS SAXS... ISSO EXPLICA MUITA COISA :) Ana Maria

Manuela Cunha disse...

Ainda bem que eu estou a tocar clarinete, muito concentrada....porque se estivesse a beber algum copo já te ia pedir satisfações:)
Quer dizer...o penteado só por si já era motivos para reclamar contigo por postares isto!
EhEh...tou a brincar...adorei a Rúbrica....Sabes que estes eram daqueles concertos em que tremíamos que nem varas verdes antes de entrar para o palco, nem o Botelho nos conseguia acalmar...